sexta-feira, 8 de outubro de 2010

"A que queres comer ..."



Digamos que o conheci no verão passado e ele me encantou por completo, lembro-me que chorei e ele a ver-me pela web e ele sentiu-se completamente mal por me ver assim, ele não sabia o que fazer! Nós falávamos diariamente e tornou-se como completo vicio, nós já não conseguíamos passar um dia sem falar e sem dizer um GOSTO MUITO DE TI.
Tentávamos estar juntos o máximo de vezes possíveis, ele abraçava-me e dava-me aquele conforto que mais ninguém dava, ele sorria e eu sentia que o mundo era meu, e olhava-me e eu sentia-me protegida e segura de mim mesma. Não sei o que mudou mas nós afastamos-nos drasticamente, não sei se foi pelo facto de ele estar apaixonado por mim e eu não gostar dele tanto quanto ele pois havia alguém por trás que bastava estalar os dedos e eu ia para ele.
A partir daí nada voltou ao mesmo, não sei porquê, não sei se por minha culpa, se por culpa dele, não faço ideia. Talvez eu não merecesse sequer a amizade dele. Ele é uma pessoa fantástica e única como já mais vira alguém. A sua personalidade fascina-me.
Sim, sei que às vezes sou bastante injusta com ele, ou talvez até me passe com ele, não sei se é por ciumes não sei porque é, mas ciúmes? De quê? Eu gosto dele como amigo, eu não tenho ciumes dos meus amigos! Será que me estou a enganar a mim própria? Eu só não quero que ele sofra mais, eu quero que ele seja feliz com alguém tão fascinante como ele, alguém à altura dele. Não quero que ele sofra por alguém que não o merece! 
Mas também não quero que ele esqueça que eu exista e que faça de conta que não me conhece pois eu fico bastante triste e inervada.
A snuff, a nossa música lembras-te ? Eu nunca me esqueço!
Ainda hoje querias falar comigo marcas-te e não apareces. Eu só gostava de te entender.
É desculpa que queres que peça ? DESCULPA ENTÃO!
De uma coisa podes ter a certeza, tu não és o mesmo que me olhava daquela maneira tão sinistra, que me sorria com aquele sorriso tão doce e que me abraçava para me provar que tudo ia passar. Não percebes que tenho saudades disso?
Não, não te peço para passares o tempo todo comigo. Se me queres esquecer realmente essa não é boa solução. Só queria uns minutos da tua atenção pela amizade que ainda nos resta e que estamos a destruí-la aos poucos e poucos.
Pode até ser injusto o que vou dizer agora, mas eu sinto a tua falta, a verdade é que me fazes imensa falta. Mas não é justo te magoar mais. Se é melhor estarmos longe eu percebo.
E SIM, GOSTO MUITO DE TI !

P.S.: Não vou pôr nomes porque a pessoa em questão sabe que ela, por tudo o que está aqui escrito.




4 comentários:

Lєтıs '' disse...

. oh meu amor, gostei tanto, tanto, tanto (...) *.*

Mpa (; disse...

É só o que sentia :x

Lєтıs '' disse...

. a parceira deficiente da página "relatos do dia" supostamente sou eu, certo ? xb

Mpa (; disse...

claro que és xD